ALIMENTAÇÃO NO ESPORTE

Home  /  Nutrologia  /  Alimentação no esporte

Associada à medicina do esporte, a nutrologia pode aumentar o desempenho aeróbico, bem como proporcionar maior ganho de massa muscular ao indivíduo. O nutrólogo, junto ao nutricionista, poderá desenhar uma dieta orientada pelo objetivo do paciente. Os grupos de alimentos (carboidrato, proteína, gordura), as quantidades consumidas e os horários das refeições são fatores que impactam no resultado desejado. Por isso, é muito comum que indivíduos tentem fazer dieta sem acompanhamento médico e nutricional e não tenham resultados satisfatórios. É preciso disciplina e orientação profissional.

O médico nutrólogo investigará se existe alguma disfunção hormonal, como por exemplo, na glândula da tireóide, ou na produção de hormônios reprodutivos, tal como a testosterona. Caso encontrado algum problema, o paciente deve ser encaminhado a um médico endocrinologista.

Suplementação:

Os suplementos possuem a função de suprir um déficit, cuja alimentação regular não seria isoladamente capaz. Importante para pessoas com carências nutricionais e também para praticantes de atividade física terem um melhor desempenho ou repor perdas nutricionais durante essa prática.

Quando o objetivo é o ganho de massa muscular, os treinos de musculação são indispensáveis. O educador físico, junto ao nutricionista e o nutrólogo oferecem um tratamento multidisciplinar ao paciente. O nutricionista auxiliará na dieta do paciente, principalmente nas refeições de pré e pós-treino. Consumir suplementos de proteína pode ajudar, mas somente será necessário caso o indivíduo não consiga ingerir a quantidade suficiente deste nutriente, por falta de tempo ou restrições alimentares, por exemplo.

Suplementos são na maioria das vezes vitaminas (vitamina C e D são as mais utilizadas), minerais e aminoácidos que complementam a alimentação. Os suplementos mais populares são: Whey protein, BCAA e a creatina.

Cuidados importantes no uso de suplementos:

O uso de suplementos deve ser adotado após recomendação médica e é imprescindível o monitoramento das evoluções do paciente e seus possíveis efeitos colaterais. O especialista irá investigar o estado de saúde do paciente antes de prescrever sua suplementação. A prática de tomar suplementos sem orientação, pode trazer malefícios e complicações a longo prazo para os rins, fígado e até para o sistema cardiovascular do indivíduo.

Alerta especial ao uso de termogênicos sem monitoramento médico. Termogênicos podem causar arritmia cardíaca, aumento da pressão arterial, insônia, dor de cabeça, entre outros sintomas.

Um suplemento alimentar, por melhor que seja, jamais substituirá uma boa dieta alimentar ou um tratamento médico específico. Como o próprio nome diz, suplemento é algo que existe para completar, portanto é um complemento alimentar, e nunca um substituto.

Consulte sempre um especialista. Isto lhe permitirá chegar ao seu objetivo de forma saudável e segura.

Agende sua consulta!





    Edivaldo Rodrigues dos Santos Junior - Doctoralia.com.br