O consumo exagerado de doces durante a pandemia

By Monique Monique Teixeira 2 anos ago
Home  /  Blog  /  O consumo exagerado de doces durante a pandemia

Em meio ao isolamento social, o aumento do consumo de doces, aliado ao sedentarismo, acarretou o aparecimento e o agravamento de quadros de doenças como a obesidade.

Pandemia X Ansiedade

Não saber o que vai acontecer no futuro pode gerar um sentimento de insegurança. Muitas vezes, as pessoas querem descontar essa ansiedade na comida e acabam por procurar o que é mais fácil para se fazer e comer.

O excesso no consumo de doces e alimentos não saudáveis foi uma consequência da ansiedade e das incertezas, sejam do ponto de vista político, de saúde ou da economia.

Os doces trouxeram alívio frente ao caos

O fator psicológico pode ter sido um dos maiores responsáveis pelo aumento da ingestão de doces neste período.

A explicação é que, a partir do momento em que as pessoas se viram isoladas, a carência emocional e a ansiedade aumentaram, principalmente diante de tanta incerteza.

Elas perderam o controle de suas próprias vidas, o que gerou um aumento exagerado na ingestão de doces e chocolates. Isso porque esses alimentos estimulam o organismo a produzir serotonina.

A serotonina atua no cérebro regulando a ansiedade, aumentando a felicidade e melhorando o humor.

Dessa forma, podemos concluir que as pessoas buscaram nos doces uma compensação a tudo o que estava acontecendo.

O risco disfarçado de solução

À primeira vista, o consumo de doces pode causar a sensação de prazer e de alívio dos sintomas ansiosos e do estresse. No entanto, a médio e longo prazo, os danos podem ser graves como o excesso de calorias capazes de causar obesidade e, também, de interferir no sistema imunológico do indivíduo.

A obesidade também propicia o aparecimento de outras doenças, como diabetes, hipertensão, colesterol alto, problemas articulares e problemas respiratórios.

Isso significa que uma série de comorbidades relacionadas ao excesso de peso, com potencial para fazer mal à saúde do ser humano, instalam-se em um organismo que antes era saudável e protegido.

Em meio à pandemia do coronavírus, essa consequência pode ser ainda mais agravante, considerando que a obesidade é um dos principais fatores de risco à doença.

Dicas de saúde durante a pandemia

Regular o metabolismo com iniciativas simples como tomar sol (a fim de produzir vitamina D), fazer atividade física, dormir e acordar cedo, vão fazer a toda a diferença neste período.

Além disso, criar uma rotina é muito importante, porque o organismo se adapta muito bem, principalmente com hábitos e atitudes saudáveis.

Ainda, o isolamento social é uma oportunidade para cozinhar, de forma saudável, em casa e evitar o consumo de comidas pré-fabricadas ou industrializadas.

Além dessas dicas, visite seu médico regulamente e monitore a sua saúde.

 

Para agendar uma consulta com o Dr. Edivaldo, envie mensagem pelo WhatsApp (11) 97263-2233.

Categories:
  Blog, Mídia
Edivaldo Rodrigues dos Santos Junior - Doctoralia.com.br